Declaração

O blogue que se segue pode conter linguagem susceptível de ferir a sensibilidade dos leitores, pelo que se agradece que pense duas vezes antes de espreitar.

Todas as palavras aqui postadas NÃO SÃO OFENSAS GRATUITAS. São pagas, desde há séculos, com o sofrimento de milhares de touros.

Enquanto os aficionados ofenderem a minha sensibilidade, eu sinto-me no direito de ofender a deles.

sábado, 16 de setembro de 2017

Carne e Cornos

Certamente já ouviram dizer que a carne de touro bravo é muito apreciada. O animal, depois da corrida, vai para o prato. E que delícia... 

Os aficionados, tão altruístas que são, chegam a oferecer o excepcional petisco a orfanatos e instituições similares. 

Pois é, isto é tudo muito bonito. Não só se lambuzam no consumo daquela carninha boa como são imensamente generosos na oferta de admirável repasto. 

Qual não é o meu espanto, quando me deparo com este texto, escrito por um aficionado, numa rede social:


Mas o que é que ele quer dizer com isto de a carne do touro ser dura como cornos? Então mas não era  um pitéu? Um manjar celestial? Ali a bater-se taco-a-taco com o maná que Deus enviava aos judeus? Afinal a carne é... intragável? 

Oh que caraças! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pense bem no que quer responder ao Tourinho... ou leva uma cornada!