Declaração

O blogue que se segue pode conter linguagem susceptível de ferir a sensibilidade dos leitores, pelo que se agradece que pense duas vezes antes de espreitar.

Todas as palavras aqui postadas NÃO SÃO OFENSAS GRATUITAS. São pagas, desde há séculos, com o sofrimento de milhares de touros.

Enquanto os aficionados ofenderem a minha sensibilidade, eu sinto-me no direito de ofender a deles.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

T. bravo de lide

Sabendo nós que as corridas de toiros têm a superior e muito nobre intenção de proteger o toiro bravo de lide da sua extinção, deixo a proposta, a tão bons samaritanos, de utilizarem um outro animal que está em condições de preservação verdadeiramente preocupantes: o tigre-de-Sumatra.

Como sabem, o tigre-de-Sumatra está criticamente em perigo, a um passinho muito pequenino da extinção. Estima-se que apenas subsistam 400 exemplares na natureza.

Repare-se que não estou a falar de um animal de 50 quilos nem de 50 centímetros. Estou a falar de um animal que, pelas suas qualidades, está perfeitamente apto a substituir o toiro.
É um animal que apresenta uma bravura excepcional. Que desperta imenso entusiasmo. Certamente que os ferros e as bandarilhas que lhe sejam cravados, o farão reagir com agressividade, mais pela vontade de retaliar do que pela dor. Aquando da actuação dos picadores, ele quererá investir, a sua reacção não será de fuga.
É um animal com um magnífico trapío, É um animal que não merece a extinção.

Senhores aficionados, estou constantemente a ouvir o vosso argumento de que as touradas salvam a raça da extinção. Ninguém cria toiros se não for para as corridas. Pois bem, chegou a hora de salvar este belíssimo tigre, o qual só está a desaparecer porque não há corridas de tigres.

Vamos alterar esta realidade. Junte-se a esta causa.



Caso isto vá para a frente, aconselho a não utilizar cavalos. A ideia é apenas toureio a pé. O número dos forcados pode permanecer.

O dos recortadores também.

domingo, 9 de novembro de 2014

O mundo vegetariano

E o que eu gosto quando dizem que nós, os anti-touradas, queremos tornar o planeta vegetariano. O planeta? O planeta é pouco. Até as nebulosas espirais e o sexteto de Seyfert. O nosso objectivo é que a carne seja erradicada de todo o espaço celeste. E mais, não se trata apenas de tornar o universo vegetariano, queremos ir mais longe, queremos tornar o universo vegano. Já não nos é suficiente que se páre de consumir carne e peixe, nós queremos arrasar com o consumo de toda a proteína animal.

Até agora, estou no bom caminho. Já consegui fazer com que alguns recém-nascidos deixassem de beber leite materno e, ao invés, fossem alimentados com sumo de laranja natural e Compal de frutos vermelhos que é rico em anti-oxidantes.

Difícil está a ser conseguir, e confesso isto com alguma vergonha, convencer os felinos a largarem a carne. Esses sacanas estão a dificultar a minha tarefa. Eu bem lhes dou alface, mas eles mandam-me a mim, comê-la. Que desespero! E se eu não conseguir transformar, pelo menos, 50 almas viventes em veganos, sou expulso da Ordem dos "Eco-Vegan-Recicla-Goji-Verdes-Soja". Já não sei o que fazer.

Vocês, aficionados, são mesmo muito lúcidos e atentos. Já toparam a léguas que nós estamos a engendrar um plano para tornar o mundo vegetariano. É que essa é a nossa missão na Terra e disso depende a nossa sobrevivência. E enquanto vocês não alinharem nisto, não nos resta outra escolha senão... epá, ser anti-touradas, só para vos chatear.

sábado, 8 de novembro de 2014

Fechei o meu cão na varanda.

Eles dizem: "Os anti falam muito dos pobres dos toiros mas depois têm os cães aprisionados nas varandas dos apartamentos."

Claro que sim. Mas alguém duvida?
Eu não tenho apenas o meu cão fechado na varanda. Também lá meto o axolote. O guaxinim e o gibão. E  o okapi. E o pinguim. E, quando não está a chover, chego a meter o pavão ao lado das glicínias. 

Os meus vizinhos que, na sua qualidade de aficionados, não confinam animais em espaços de 0,50x0,25 m, olham para a minha varanda e acham que eu sou um cabrão. É mesmo assim que me chamam: "Aquele cabrão que mete o cão, o axolote, o gibão, o okapi, o pinguim, e às vezes até mete o pavão presos na varanda... vê-se mesmo que é um cabrão de um anti-touradas, pá!"

Eu também não gosto da mania que os aficionados têm de copular com os animais da quinta, sejam vacas, porcas ou galinhas. É que toda a gente sabe que os anti prendem os cães nas varandas dos apartamentos das grandes cidades e que os aficionados praticam zooerastia no campo. 

Vamos continuar a defender estas verdades absolutas, pessoal?

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Há Ani+ e Ani-

Quando uns animais são + que outros...

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Chapéus há muitos!

Eu pensava que Joaquim Ribeiro tinha sido fotografado em Ascot.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Notícia de hoje: Faleceu um forcado depois de ser esfaqueado no coração.

- Notícia porquê? - perguntam vocês.
- Porque descobriu-se que, afinal, eles até têm coração.